terça-feira, 20 de julho de 2010

Esse velho amor, que nunca morre.



Aproveitando a data de hoje ( O dia do amigo) eu queria ser testemunha desse grande amor, que nunca se esfria, que nunca se acaba.
Amizade! como uma palavra pode ser tão cheia de significado? em muitos dos seus conceitos a amizade, é um verdadeiro amor... Um amor inabalável. Como tudo na vida, a amizade também passa por sobressaltos, por fases ruins e etc. Mas oque faz desse sentimento uma das maiores virtudes humanas, é a doação da vida. Agente aprende com a amizade, que na maioria das vezes pessoas nas quais mais acreditamos nos machucam, mas a beleza de tudo é o perdão, pois se pensar bem, quantos de nós nunca magoou ninguém? A amizade nos ensina que as lágrimas, nunca duram tanto tempo, sempre tem um amigo pra nos resgatar do poço, pra nos estender a mão e dizer - eu to contigo. Feliz aquele que tem amigos. Mais vale um amigo do que toda riqueza, do que toda materia. Um amigo de verdade é o maior tesouro, é alguem que você conquistou sendo você mesmo, sem usar mascaras, sem fingir. Na verdade a amizade também nos ensina a amar as pessoas como elas são, ninguém é perfeito e todos nós estamos sujeitos a errar no nosso dia a dia, mas os amigos de verdade, não estão preocupados em procurar seus defeitos. Eles te ensinam a mostrar o que a de melhor em você, coisas que você nem sabia que era capaz. Quantas lágrima já me foram enxugadas, quantas lágrimas eu já enxuguei. Quantos abraços já me fizeram voltar a vida, quantos olhares já me disseram tudo que eu precisa ouvir. Eu acredito nas pessoas e espero o melhor delas, a amizade me ensinou isso. Em horas de silencio mútuo onde ninguém pronuncia nada, a presença de um amigo é maior que qualquer situação. Amizade não são frases de efeito, são verdadeiros discursos que parecem sair de nossos pais. Amigos muitas vezes, tornam-se nossos pais, quando nossos pais estão longe de ter alguma amizade conosco. Eu aprendi a viver melhor com minhas amizade. Cada amigo me ensinou uma coisa, um valor. São os amigos que nos aguentam, quando estamos mais chatos. Quando estamos apaixonados. Eu me apaixonei por cada amigo meu. Na verdade eu amo cada um. Quantos de nós pode olhar pra trás e lembrar de abraços, sorrisos, lágrimas...até mesmo brigas, mas acima de tudo olhar pra trás e ver tudo que se aprendeu, tudo que se levou, tudo que nos fez ser hoje o que somos.
Eu me considero abençoado por ter amigos que eu sei que estarão comigo nesse caminho sinuoso chamado VIDA!

ME faltam palavras bonitas, me falta uma maneira melhor de expressar, mas com os olhos úmidos eu posso dizer que a amizade é balsamo, um refugio. Uma fortaleza

Alguns chamam de amigos. Eu, prefiro chama-los de irmãos, de anjos.

Dedico o texto a todos aqueles que assim como eu, tem tesouros com muito mais valor do que qualquer coisa material. Viva a amizade, e que esse sentimento perdure pra sempre pois como diria Vinicius de Morais -

"Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!"

terça-feira, 13 de julho de 2010

RUIDOS SONOROS...




Ao falar de musica sabemos que cada pessoa leva consigo o respectivo gosto pela mesma... Assim como a formaçao de opinião o gosto musical é gerado por diversos fatorees.A musica pelo meu ponto de vista é sobretudo a forma de se expressar, de manifestar ideologias, revoltas e etc. Foi basicamente com princípios de revoluçao que o rock propriamente dito ganhou suas proporções mais conhecidas e respeitadas. Infelizmente nos dias de hoje... a musica se tornou uma brincadeira, diga-se de passagem: UMA PIADA. E oque antes com letras ricas e conteúdos vivoss, expressavam de forma grandiosa os sentimentos, conflitos e contextos da vida...Hoje, se torna um ruido do qual não se tiraa nada de proveitoso há não ser a lamentável insatisfação para com a opilada vida sem sentido pela qual os jovens se limitam.


Bem sei que hoje, 13 de julho, comemora-se "O Dia Universal Do Rock" que não custa reforçar tem como caracteristica maior a sua personalidade... Que de certa forma se parece com a juventude. Bom, ao menos parecia, já que nos dias atuais a alienaçao vem se tornando rotina dos jovens... E aos poucos o desejo de mudançaas, ee ideologias solidas vão se diluido transformando a musica em sons futeis e sem sentido algum que vem ridicularizando não só o nome do Rock, mas de toda boa musica. Como diria Larissa Diniz - Diga-me oque tu ouves e te direi quem és. Faz parte da personalidade de cada pessoa, é parte de cada pessoa. A musica que ouvimos de certa forma realmente mostra quem somos, quais são os nossos gostos...ou se temos ou não um cerebro ou uma ervilha! Somos parte do que ouvimos...
Meu papel não é jugar ninguem, mas sim expor meu ponto de vista ao tema, que na minha opiniao merece ser discutido pois talvez assim um pouco de bom senso volte a minuscula mente de alguns jovens da atualidade. A musica merece ser respeitada, não só o Rock homenageado hoje, mas toda verdadeira musica. Ouvimos oque somos! Você pode ser alguem com cérebro cheio de ideias vividas, que admira o real valor da musica, ou você pode dizer besteiras precipitadas, sem valor algum e mostrar o quão retardado você é.

Feliz dia do rock...e vivaa a boa e velha musica!

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Relato.

Os valores hoje não tem valor algum, andam trocando integridade por cédulas bancarias. Bendito seja o egocentrismo humano que vem destruindo tudo. O céu nem é tão azul, não no meu ver...no meu ponto de vista o céu mesmo que sem nuvem alguma, hoje tem tons de cinza... assim como a alma corrompida dessa sociedade mesquinha, que não vê nos olhos de meninos abandonados as gelidas noites de tormento, o frigido horror matinal...Mas conseguem ver em uma vitrine o luxo desatinado... O medo, o medo é acolhedor. Quando o frio vem e não se tem com o que cobrir o corpo, o medo se encaixa em um abraço perfeitoo. Onde esta a decência das pessoas? Perdida talvez dentre tantos valores imorais. O que esta no fim não é o mundo, oque esta a ser extinto é a capacidade do homem de amar algo além de seus básicos princípios superficiais.